Fotógrafa denuncia assédio de escritor vencedor do prêmio Hermilo Borba Filho de Literatura


Foto: Reprodução/Facebook

A fotógrafa Janine Ribeiro, que trabalha na Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco, denunciou, na última segunda-feira (20), através de um post em sua conta do Instagram, o escritor Walther Moreira dos Santos, vencedor do 6º Prêmio Hermilo Borba Filho de Literatura, por assédio.

De acordo com o post de Janine, conhecida como Jan Ribeiro pelos colegas, o assédio aconteceu durante a sessão de fotos dos vencedores do prêmio, na última quinta-feira (16). "Tudo correu bem na manhã e no início da tarde de fotos até ele chegar berrando 'o segredo para relaxar numa sessão de fotos é imaginar a fotógrafa nua!'", escreveu.

Apesar de não ser a primeira vez de Jan fotografando o escritor, ela conta que nunca se sentiu constrangida enquanto fotografava. “Foi a primeira vez que me senti profundamente constrangida e desrespeitada no exercício de minha profissão. Ri de nervoso.Tentei tirar por menos mas ele não parou. Diante da câmera, com a sessão dele já em andamento, disparou outra vez 'Você está completamente nua agora'”. “Não estou não, estou completamente vestida. De burca, aliás”, respondeu a fotógrafa, que seguiu com o ensaio como jeito de “disfarçar o desconforto perante o que foi dito”. Jan lamentou a situação e afirmou que não é amiga do escritor. “Não sou amiga de Walther, nunca fui, mas mesmo assim me peguei pensando no que eu fiz para ele entender que tinha liberdade para 'Brincar' comigo desse jeito.”

“Não tive culpa alguma. Não foi a minha roupa. Não foi o meu comportamento. Eu estava trabalhando. A gente é forte, mas cansa ter que viver certas coisas”, concluiu.

Segundo a fotógrafa, ela foi incentivada pelo secretário da Cultura, Gilberto Freyre Neto, e registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia da Boa Vista na terça-feira (20). O caso foi registrado como injúria, já que não houve contato físico e nem o escritor a obrigou a tocá-lo.

Na própria postagem, Walther respondeu Janine com um pedido de desculpas. “Ju [sic], vou reiterar meu pedido de desculpas, feito hoje cedo no Facebook. Em nenhum momento e sob nenhuma hipótese foi do meu intento magoá-la. Imaginei estar fazendo uma brincadeira no sentido de descontrair nossa sessão de fotos. Me perdoe. Repúdio qualquer tipo de assédio,” escreveu.

A mãe da fotógrafa também comentou o post defendendo a filha.” Como um macho do século XXI desprezível que demonstrou ser no alto da sua competência, quero que saiba que estou só esperando a decisão de uma mulher digna de 30 anos, para jogá-lo na mídia e saber o que os nossos juízes acham da sua nobre atitude”, escreveu.

“Tome um chá de hombridade, integridade, solicitude, cavalheirismo e outras coisas mais que não lhe cabem. Sou Christiane Ribeiro. Mulher, negra e mãe e de Jan Ribeiro. Só tem um lugar onde desejo vê-lo.”, concluiu.

Em nota, a Secretaria de Cultura lamentou o ocorrido. 

“A Secretaria de Cultura e a Fundarpe lamentam profundamente o fato relatado pela fotógrafa Jan Ribeiro, ocorrido na última quinta-feira (16/01) e que veio a público somente nesta segunda-feira (20/01), e defendem a rigorosa apuração do caso pelas autoridades competentes.”

A Secretaria da Mulher também divulgou uma nota de solidariedade a Janne Ribeiro.

"A Secretaria da Mulher de Pernambuco se solidariza com a fotógrafa Janine Ribeiro, que atua na Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco, por denunciar em post de sua conta no instagram, o assédio sexual sofrido pela profissional, no exercício do seu trabalho, pelo escritor Walther Moreira dos Santos, vencedor do 6º Prêmio Hermilo Borba Filho de Literatura.
O assédio é crime, tipificado na Lei 13.718/2018. A violência sofrida por Janine é uma das expressões do machismo, que ofende, constrange, oprime, desqualifica e objetifica as mulheres em espaços públicos.
Atos libidinosos, palavras ofensivas, invasão da intimidade, piadas sexistas não são brincadeiras, são agressões. Essas atitudes deploráveis autorizadas pelo machismo precisam ser vigorosamente repudiadas. A forma de coibir esse crime é a denúncia, punição exemplar do agressor pelas autoridades competentes.
A Secretaria da Mulher de Pernambuco parabeniza e reforça a atitude da Secretaria de Cultura do Estado em acompanhar o caso e se coloca á disposição de Janine Ribeiro, colocando a importância de todas as mulheres denunciarem qualquer tipo de violência sofrida nos espaços público e privado.
As denuncias podem ser feitas através da Ouvidoria da Mulher pelo número 0800.281-81-87 . O nosso plantão para atendê-las funciona por 24h, todos os dias da semana!."
Informações: Instagram de Janne Ribeiro/ Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atualizações

Traduzir