30 de outubro de 2014

COTAÇÕES: Dólar, Euro, Libra e Peso

COMPRAVENDAVARIAÇÃO
Dólar com.2,40642,4079-2,45%
Dólar tur.2,37002,4700-3,89%
Euro3,02913,0322-2,54%
Libra3,84353,8480-2,4%
Peso0,28270,2831-2,24%

Fonte: Thomson Reuters

Superação: Mendigo que foi criado em lixões e aterros sanitários conquista vaga em Harvard


Com apenas 9 anos de idade, o órfão vítima do genocídio étnico, passou a viver dentro de um carro incendiado em um depósito de lixo em Ruanda, país africano.

Sua vida tornou-se um tormento desde então. Começou a viver como mendigo nas ruas da cidade e não tomava banho há mais de um ano.

Clare Effiong, trabalhadora de uma entidade americana de caridade, viajou pelo país em busca de conhecer histórias de vida para ajudar crianças que se encontravam espalhadas por todas as partes. Neste momento, conheceu Justus Uwayesu, e lhe perguntou qual seria seu maior desejo. Ele respondeu: “Eu quero muito ir pra escola”.

Bem, ele conseguiu ir para a escola e estudar, mas algo ainda mais inesperado ocorreu. Hoje, Justus Uwayesu, faz parte da maior universidade do mundo, Harvard.

Lá ele estuda, através de uma bolsa integral, matemática, economia e direitos humanos. Hoje, com 22 anos (não se sabe a data de seu aniversário real) ele é apenas mais um rapaz sonhador usando seu tênis, jeans e suéter em meio aos 1.667 alunos de sua área.

Na verdade, Justus Uwayesu é um lembrete para a sociedade mundial, que todos podem e devem ter oportunidades e que nem todos que estão nas ruas, perambulando ou vivendo em lixões, são pessoas que gostariam de estar naquela situação.

Após sair dos lixões, ele passou os últimos 13 anos estudando. Em Ruanda, aprendeu inglês, francês, suaíli e lingala. Foi tutor e ajudou a fundar uma instituição de caridade para jovens que se espalhou nas escolas de ensino médio de todo o país, que garante a compra de seguros de saúde para estudantes pobres

Ele morava em uma terra dominada por dois grupos étnicos – Hutu e Tutsi. Milhares de pessoas morreram – em sua maioria hutus – em conflitos que ocorreram em 1994.

Uwayesu afirma que está encantado com a diversidade de nacionalidades e estilos de vida que encontra em Harvard.

Nascido na zona rural do leste de Ruanda, Uwayesu tinha apenas 3 anos de idade quando seus pais, agricultores analfabetos, morreram em um combate motivado por motivos políticos, que matou mais de 800.000 em apenas 100 dias. A Cruz Vermelha conseguiu resgatar um irmão e duas irmãs. Algumas pessoas se voluntariaram para cuidar dos quatro irmãos, até que ondas crescentes de crianças órfãs fez a família recusá-los e “jogá-los” para fora de casa.

Passando muita fome e estando desnutrido, ele comentou anda que um de seus irmãos foi embora, dizendo que procuraria comida, e não voltou mais.

No ano de 2000, Justus e seu irmão foram para Kigali, capital de Ruanda, em busca de alimentos. Mas, acabaram encontrando um lixão na periferia da cidade, encontrando centenas de órfãos na mesma situação, além de vários porcos que viviam no local.

Eles encontraram um carro velho, abandonado, onde viviam duas crianças. Viveram no local por quase dois anos, e a única preocupação era encontrar alimentos. “Não havia chuveiro, e eu não tomava banho”, disse.

Com o tempo, aprendeu a identificar qual era os caminhões que vinham de hotéis e padarias, que transportavam restos de comida que, para ele, era algo delicioso. Era necessário correr com toda a garra para pegá-los, ultrapassando outros órfãos menos ágeis.


Para os dias que não existia o que comer, ele e os outros procuravam “coisas comestíveis” que pudessem ser ingeridas. Além disso, usavam latas de óleo de cozinha velhas, afundadas em brasas, para manter alguns alimentos quentes.

Ele contou ainda que uma vez quase foi enterrado vivo, quando um caminhão em movimento empurrou uma grande quantidade de lixo em um poço, e ele foi empurrado junto.

Às vezes mendigava na rua e via as crianças bem vestidas, saindo das escolas. Segundo ele, muitas zombavam, chamando-o de “nayibobo”, que significa na tradução literal “criança esquecida”.

"Foi um momento muito escuro, porque eu não podia ver um futuro", disse ele. "Eu não podia ver como a vida poderia ser melhor ou como eu poderia sair daquela situação de vida”.

Tudo mudou quando Effiong, fundadora de uma ONG em New Rochelle, Nova York, decidiu no ano 2000 ajudar crianças órfãs em Ruanda. Após entregar um contêiner de alimentos e roupas em um domingo de 2001, ela pegou um táxi, encontrou um órfão na rua e, após muita conversa, ofereceu-lhe para levá-lo a um lugar seguro.

“Eu o levei para onde eu estava, o limpei, troquei suas roupas, tratei os ferimentos em seu corpo e, eventualmente, o enviei para a escola primária", disse ela.

Ele começou a estudar e conseguiu vaga em uma escola especializada em ciência. Mudou-se para um orfanato (certificado por Effiong) com seus irmãos.

Ao longo de seus estudos, trabalhou na caridade e batalhou para abrir uma escola de culinária para garotas, no campus do próprio orfanato.

"Minha vida mudou por causa dela", disse ele.

Ele não teria sido capaz de competir por uma vaga em uma universidade americana, sem ajuda externa. Após o colegial, ele se candidatou e ganhou um assento em um programa de estudiosos na Bridge2Rwanda, executado por uma instituição de caridade de Little Rock, Arkansas, EUA, que prepara os alunos talentosos para o processo de ingressar em uma universidade de altíssimo nível educacional, como Harvard.

O diretor internacional de admissões de Harvard, pessoalmente, percorreu a África para encontrar potenciais candidatos. Ele costuma fazer isso uma vez por ano.

Justus acredita que o que fizeram com ele, deve ser feito com outros. “Se eu negar aos pobres, estarei negando a mim mesmo”, disse.



Fonte: J.C

Médicos estão perplexos após não conseguirem diagnosticar doença de garoto de 12 anos que não come há 1 ano

Há 1 ano, Landon Jones parou de ingerir alimentos de forma espontânea.

Tudo começou em uma noite qualquer, onde seu apetite desapareceu, horas depois de ter devorado uma pizza e uma grande taça de sorvete.

Quando acordou na manhã de 14 de outubro de 2013, Landon perdeu completamente a sensibilidade da fome e da sede. O jovem era completamente ativo, tinha grande energia, andava diariamente de bicicleta no parque com seus irmãos.

Hoje, ele encontra-se adoecido, sente tonturas quase 24 horas por dia. A família já viajou para 5 cidades nos Estados Unidos em busca de um diagnóstico, mas nenhum médico foi capaz de entender o que está acontecendo.

Alguns profissionais tentaram administrar antibióticos, mas não surtiram nenhum efeito.


Os pais, Michael e Debbie, levaram o filho na Mayo Clinic, renomada internacionalmente, mas mesmo após incessantes reuniões entre os especialistas mais experientes, nenhum problema conhecido foi encontrado.

Em um ano, o máximo que os pais conseguiram foi fazê-lo comer uma mordida em seu sanduíche preferido e algumas batatas fritas. Seu corpo está tão fraco que ele apenas fica deitado no sofá, e já ficou meses sem ir à escola.

Os pais insistem, a todo momento, que ele tome água e tente morder qualquer coisa para não morrer de desnutrição aguda. O próximo passo será fazer uma cirurgia para inserir um tubo de alimentação em seu estômago.

De acordo com Michael, pai do garoto, o problema está no hipotálamo, uma pequena glândula, do tamanho de uma ervilha, localizada no cérebro.

Segundo o Dr. Marc Patterson, neurologista infantil da Mayo Clinic, nenhum diagnóstico foi possível até o momento e este pode ser o primeiro caso no mundo dessa doença.


O médico ainda cogita que existe a possibilidade do problema ter sido desencadeado depois de um tratamento que Landon fez há 3 anos para tratar uma ‘crise de ausência’. Ele sentava-se em um ponto e mantinha o olhar longe, no horizonte, e ficava alheio ao mundo ao seu redor.

Outros médicos dizem que é possível que a teoria esteja certa. As drogas usadas para tratar Landon foram administradas por 1 ano.

Os fármacos usados para este problema psiquiátrico, segundo o Dr. Marc Patterson, podem levar ao excesso de apetite e aumento de peso, o que torna a doença ainda mais contraditória e misteriosa.

Os pais estão apelando para que médicos ou especialistas de qualquer parte do mundo possam dar pistas ou fornecer alguma ideia sobre o que pode estar acontecendo. Para os interessados em ajudar, é possível entrar em contato com a família através do e-mail hawkeyext@cfu.net



Fonte: JC

27 de outubro de 2014

Cirurgião dos Livros: Conheça o artista que usa esculturas em livros para expressar sua arte

Utilizando facas, pinças e instrumentos cirúrgicos, Brian Dettmer esculpe uma página de um livro de cada vez.

Nada dentro das enciclopédias antigas, revistas médicas, ilustração de livros, ou dicionários é realocado ou implantado, apenas removido.

Dettmer manipula as páginas e as bordas dos livros para formular suas esculturas. Ele também dobra, enrola, e empilha vários livros para criar formas esculturais completamente originais.

"Meu trabalho é uma colaboração com o material existente e seus criadores passados. As peças completas expõem novas relações de elementos internos do livro exatamente onde eles são descrito, assim como em sua concepção original", diz ele.

"A riqueza e a profundidade do livro é universalmente respeitada, mas muitas vezes não se sabe como o monopólio da forma e a relevância da informação desaparece com o tempo. O objetivo pretendido do livro acaba diminuindo e ele torna-se linear perante um mundo não-linear. Alterando sua forma física de informação e deslocando funções pré-concebidas, novos e inesperados papéis surgem", explicou o artista.

Dettmer é originalmente de Chicago, nos EUA, onde estudou em Columbia College. Ele atualmente vive e trabalha em Atlanta e seu trabalho é conhecido mundialmente.

Confira algumas de suas obras:









Fonte: JC/Mymodernmet
Foto: Reprodução / Divulgação

Bovespa cai 2,77% E Petrobras despenca 12%

Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caiu 2,77% nesta segunda-feira (27), a 50.503,66 pontos. É o menor valor de fechamento desde 15 de abril, quando a Bolsa encerrou a 50.454,35 pontos.O resultado veio após a presidente Dilma Rousseff (PT) vencer a disputa contra Aécio Neves (PSDB) e conquistar a reeleição. 
A ação preferencial da estatal Petrobras, com prioridade na distribuição de dividendos, desabou 12,33%, a R$ 14,29. Os papéis ordinários, com direito a voto, despencaram 11,34%, a R$ 13,92. 
Na sexta-feira (24), a Bolsa havia subido 2,42%, amenizando a queda na semana para 6,79%. Ainda assim, foi o maior tombo desde a semana que terminou em 18 de maio de 2012, quando a Bolsa caiu 8,3%.
No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou  em alta de 2,68%, cotado a R$ 2,523 na venda. Foi a maior alta percentual diária em quase três anos, desde 23 de novembro de 2011, quando o dólar havia subido 2,94%. 

COTAÇÕES: Dólar, Euro, Libra e Peso

COMPRAVENDAVARIAÇÃO
Dólar com.2,52232,5229+2,68%
Dólar tur.2,52002,6700+5,53%
Euro3,20243,2048+2,21%
Libra4,06514,0691+2,19%
Peso0,29690,2972+1,92%

Fonte: Thomson Reuters

Com Dilma reeleita, dólar sobe 2,7%, maior alta em 3 anos, e vai a R$ 2,523

dólar comercial fechou em alta de 2,68% nesta segunda-feira (27), cotado a R$ 2,523 na venda, após a presidente Dilma Rousseff (PT) vencer a disputa contra Aécio Neves (PSDB) e conquistar a reeleição. Foi a maior alta percentual diária em quase três anos, desde 23 de novembro de 2011, quando o dólar havia subido 2,94%. 
Na sexta-feira (24), o dólar havia caído 2,26%, maior queda desde 18 de novembro de 2013, quando recuou 2,3%. Ainda assim, o dólar fechou a semana passada acumulando alta de 1,01%. 

Contexto político

A reeleição da presidente Dilma deixou os investidores apreensivos com o futuro da política econômica do país.
"O mercado está operando no escuro", afirmou o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira, à agência de notícias Reuters. "Nós sabemos quem é o presidente, mas agora queremos saber quem é o ministro da Fazenda e como de fato vai ser esse próximo governo. Só aí vai dar para saber onde o dólar vai se acomodar".
Dilma, cuja política econômica é alvo de críticas nos mercados financeiros, foi reeleita no domingo com o eleitorado mais dividido desde a redemocratização do país.
Apesar de a presidente ter acenado com o diálogo, investidores mostravam-se céticos. Segundo analistas ouvidos pela agência de notícias Reuters, os mercados financeiros devem continuar instáveis até que ela dê sinais concretos de que está disposta a mudar a política econômica.

Fonte: uol

24 de outubro de 2014

Raríssimo: Cão encontrado é considerado o caso mais grave de alergia a humanos!


O cão foi resgatado, recentemente, e diagnosticado com uma doença bizarra: Ele é alérgico a seres humanos!

Durante vários meses, o cão que se chama Adam, sofria com queda inexplicável de pelos e uma grave inflamação na pele. Seu corpo ficava completamente empolado e careca, com várias feridas. Devido a agonia, ele mordia e arranhava seu próprio corpo.

Robin Herman foi a responsável pelo resgate e tentou de tudo para salvá-lo em excelentes clínicas veterinárias, mas ficou perplexa quando um possível diagnóstico inconclusivo foi emitido pelo Lucky Dog Retreat. Os especialistas simplesmente não tinham a menor ideia do que estava acontecendo.

“Nós damos a ele a melhor comida possível. Ele não tinha pulgas e tomava banhos duas vezes por semana com veterinários”, disse Robin. Apesar de ter melhorado levemente, sua condição na pele não melhorava, mesmo com medicações específicas.

Vários exames de sangue foram feitos e os veterinários ficaram chocados quando chegaram a um resultado plausível: Adam é alérgico a humanos.

De acordo com especialistas, do mesmo modo que pessoas podem ser alérgicas a cães, eles também podem ser alérgicos a nós.

Após inúmeras investigações, determinou-se que Adam possui uma infecção específica provocada por alergia ao pelo humano, além de minúsculas partículas que lançamos constantemente de nossa pele e couro cabeludo.

O cão é tão intolerante que sua pele estava constantemente inflamada. Sua agonia era tão excruciante que ele mordia e arranhava seu próprio corpo em busca de alívio.

Após semanas sem saber o que fazer, Robin decidiu levar o cão para realizar um tratamento utilizando proteínas do próprio alérgeno para ensinar, lentamente, o sistema imunológico do corpo do cão a tolerar o contato com os humanos.

Robin ainda disse que o tratamento será longo e não tem nenhuma intenção de desistir de ajudar Adam: “Ele é inteligente, aprende rápido, reconhece e entende comandos, é um grande cão. Não é culpa dele. 

Nós levantamos dinheiro suficiente para tratá-lo e o veterinário acredita que possamos corrigir o problema”, finalizou.



Fonte: JC/Arbroath
Foto: Reprodução / Luckydog Retiro Resgate via Facebook

21 de outubro de 2014

Operadoras vão mudar cobrança no acesso 3G

As operadoras móveis do Brasil preparam uma mudança significativa na cobrança dos planos de internet para telefones celulares, o que pode aumentar as despesas com telefonia dos consumidores.

Assim como já ocorre em diversos países da Europa e nos EUA, o usuário, após consumir toda a sua franquia de dados, não terá mais a opção de continuar navegando com a chamada "velocidade reduzida". Ou seja, se quiser trafegar terá que contratar um pacote adicional, adquirindo mais megabytes (MB), segundo o jornal "O Globo".

O novo sistema, na opinião das empresas, tende a tornar a conexão mais eficaz.

A Vivo será a primeira a adotar a mudança, já a partir do dia 9 de novembro. Em nota, a empresa confirmou que, inicialmente, vai oferecer essa nova modalidade de cobrança apenas para os clientes de planos pré-pago nos Estados do Rio Grande do Sul e Minas Gerais, mas planeja estender o modelo para outros Estados nos próximos meses. A novidade também chegará aos planos pós-pagos.

De acordo com a reportagem, TIM, Oi e Claro também vão lançar pacotes semelhantes em breve.

A TIM, porém, afirmou que "não prevê qualquer ajuste por enquanto, e segue avaliando as diferentes possibilidades". Já a Oi confirma que pretende acabar com a "velocidade reduzida" e "está avaliando com atenção essa estratégia". Segundo ela, o "novo modelo" é "uma tendência mundial".

Até ao fechamento desta edição, a Claro não se manifestou.



Fonte: D. Jornal

20 de outubro de 2014

Bolsa cai 2,55%; Petrobras tomba 6,13%

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, começou a semana no vermelho e fechou em baixa de 2,55%, aos 54.302,57 pontos. 

Com isso, a Bovespa praticamente reverteu a alta de 2,68% registrada na sexta-feira, num movimento semelhante ao que aconteceu com o dólar hoje.

O dólar comercial fechou em alta de 1,28%, cotado a R$ 2,464 na venda, revertendo a queda de 1,30% da última sessão.
Petrobras cai 6,13% e BB, 5,78%

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), com prioridade na distribuição de dividendos, foram as mais negociadas desta sessão e tiveram a terceira maior queda do Ibovespa, de 6,13%, a R$ 17,92. 

As ações ordinárias da estatal (PETR3), com direito a voto, tiveram a quarta maior baixa do Ibovespa, de 5,83%, a R$ 17,12. 

O Banco do Brasil (BBAS3) caiu 5,78%, a R$ 30,14.

As ações do Bradesco (BBDC4) tiveram desvalorização de 2,37%, a R$ 36,71. O Itaú Unibanco (ITUB4) recuou 2,89%, a R$ 35,64. Os papéis ordinários da Eletrobras (ELET3) perderam 3,15%, a R$ 6,77. 

Essas empresas têm grande peso sobre o Ibovespa e têm sido fortemente influenciadas pelo cenário eleitoral.
Investidores de olho no cenário eleitoral

Os investidores continuaram de olho no cenário eleitoral.

Foi divulgada a primeira pesquisa CNT/MDA após o primeiro turno das eleições, que mostrou a candidata Dilma Rousseff (PT) com 45,5% das intenções de votos, enquanto o candidato do PSDB, Aécio Neves, aparece com 44,5%. 

Apesar da vantagem numérica da petista, ambos estão tecnicamente empatados dentro da margem de erro, que é de 2,2 pontos percentuais. Segundo a pesquisa, Dilma tem 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% de Aécio.

"O mercado está com medo de que o Aécio esteja começando a entrar numa trajetória de queda", afirmou o gerente de câmbio da corretora Advanced, Celso Siqueira, à agência de notícias Reuters.

A presidente e o tucano vêm aparecendo em empate técnico nas últimas pesquisas de intenção de voto. A incerteza sobre o resultado das eleições tem injetado instabilidade nos mercados domésticos, que preferem o tucano por prometer uma política econômica mais ortodoxa, segundo a Reuters.



Fonte: uol

COTAÇÕES: Dólar, Euro, Libra e Peso

COMPRAVENDAVARIAÇÃO
Dólar com.2,46322,4637+1,28%
Dólar tur.2,41002,5600+1,99%
Euro3,15443,1565+1,51%
Libra3,98333,9862+1,64%
Peso0,29080,2910+1,18%

Fonte: Thomson Reuters

19 de outubro de 2014

Rapaz tem aranha viva retirada de seu peito após ela ficar 3 dias perfurando e andando sob a pele

Dylan Thomas é um jovem de 21 anos morador da cidade de Bunbury, na Austrália.

Em sua primeira viagem à Bali, uma das ilhas da Indonésia, algo bizarro e surpreendente aconteceu. O rapaz foi parar no Centro Internacional de Medicina de Bali para ter uma aranha tropical retirada de seu estômago!

Hospedado em seu quarto de hotel, ele acordou e percebeu uma pequena mancha vermelha, em forma de rastro, com 5 centímetros de comprimento, próximo de seu umbigo, subindo em direção ao peito.

“Foi como se alguém tivesse me arranhado com a ponta de uma faca”, disse Dylan em entrevista ao NTNews.

Mais tarde, no mesmo dia, o pequeno “caminho vermelho” cresceu ainda mais, aumentando alguns centímetros.

Ao chegar ao hospital, inicialmente, disseram que seria apenas a picada de um inseto e lhe administraram um creme com anti-histamínico para esfregar na linha vermelha. 

Mas, o medicamento não surtiu efeito e no dia seguinte a linha cresceu um pouco mais e surgiram bolhas, parecidas com queimaduras.

“Foi neste momento que se tornou doloroso, sentindo que estava queimando”, disse.

Apenas após este fato, um dermatologista foi chamado e constatou que se tratava de algo incomum. 

O diagnóstico de Dylan era surpreendente: Existia uma aranha andando embaixo de sua pele, cavando buracos e percorrendo seu corpo há 3 dias!

A aranha penetrou em seu corpo depois de ter feito uma cirurgia de apendicite (através da região do umbigo), onde ela aproveitou a região de cicatrização. A cirurgia havia sido realizada pouco tempo antes da viagem.

“Era um pouco maior que a ponta de um fósforo. Foi uma experiência muito bizarra. Só de saber que tinha algo como aquilo dentro de mim durante alguns dias...”, disse.

Perguntado se voltaria à Bali, Dylan disse que voltaria e que não ficou traumatizado com a experiência pra lá de assustadora!



Fonte: JC/ NTNews
Foto: Divulgação

15 de outubro de 2014

COTAÇÕES: Dólar, Euro, Libra e Peso

COMPRAVENDAVARIAÇÃO
Dólar com.2,42602,4265+1,08%
Dólar tur.2,37002,5200+0,4%
Euro3,10233,1039+2,16%
Libra3,88093,8817+1,67%
Peso0,28620,2864+1,06%

Fonte: Thomson Reuters