Raul Henry tem reunião com movimentos dos trabalhadores do campo para debater educação


Candidato a vice-governador pela Frente Popular, o deputado federal Raul Henry (PMDB) participou, na manhã desta sexta-feira (08), de encontro para debater educação no campo, com representantes da Federação dos Trabalhadores da Agricultura de Pernambuco (Fetape), do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e da Comissão Pastoral da Terra (CPT). Ao final da reunião, o peemedebista recebeu uma pauta de reivindicações formulada durante a Jornada Pernambucana de Educação do Campo: pela garantia dos Direitos Humanos.

“Foi muito importante ouvir sobre a realidade da educação no campo. Vamos levar esse documento para discussão interna e, na medida do possível, inserir as sugestões em nosso programa de governo”, comentou Raul. O deputado foi ao evento acompanhado da coordenadora de Programa de Governo da coligação, Cecília Wanderley.

Após escutar as demandas dos movimentos, o postulante a vice-governador fez um diagnóstico da educação no Brasil e citou como “problema mais grave” a falta de valorização da carreira docente. Ele apontou, ainda, a ausência de uma base curricular nacional. Como proposta, Raul defendeu que o Estado atue na primeira infância, com creches para as mães que trabalham e assistência para as que não trabalham. Ele também colocou a importância de um acompanhamento dos municípios para que as crianças sejam alfabetizadas até os 6 anos de idade.

Principal bandeira do candidato a governador Paulo Câmara (PSB) para a educação, a universalização do ensino em tempo integral em Pernambuco também foi destacada pelo vice. “Paulo tem como meta universalizar o ensino em tempo integral não só para o ensino médio, mas também para o fundamental”, afirmou.

Raul defendeu, ainda, um ensino médio diversificado. “A escola precisa despertar o interesse do aluno. Não dá para continuar ensinando um monte de assunto que ele não vai usar em sua vida”, finalizou.

Assessoria de Imprensa do PSB
Crédito: não informado 



Translate