15 de agosto de 2014

Petrobras salta quase 8% e faz Bolsa fechar com ganhos de mais de 2%

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em alta de 2,12% nesta sexta-feira (15), a 56.963,65 pontos, puxado pela Petrobras. As ações preferenciais da estatal, que dão prioridade na distribuição de dividendos, saltaram quase 8%, maior alta do Ibovespa. 

Nesta sessão, a Bolsa teve a maior alta percentual diária desde 18 de julho, quando havia subido 2,47%. Com isso, a Bovespa encerra a semana com ganhos de 2,5%. No mês, acumula valorização de 2,03% e, no ano, alta de 10,59%.

As preferenciais da Petrobras (PETR4) saltaram 7,85%, a R$ 20,06. As ordinárias (PETR3), que dão direito a voto, ganharam 7,78%, a R$ 18,84, segunda maior alta do Ibovespa.

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em queda pelo segundo dia seguido, com recuo de 0,24%, cotado a R$ 2,264 na venda. Assim, a moeda norte-americana fecha a semana com queda de 1%. No mês, acumula baixa de 0,26% e, no ano, desvalorização de 3,97%. 

O resultado desta sessão foi guiado por expectativas sobre o cenário eleitoral. Há grande expectativa sobre pesquisa Datafolha, prevista para ser divulgada a partir da próxima segunda-feira, assim como o anúncio sobre o que vai acontecer com a candidatura presidencial do PSB. A principal questão é se o partido vai indicar Marina Silva após a morte do candidato Eduardo Campos em acidente de avião.

"O mercado está comprando a ideia de que a Marina garante o segundo turno, mas ainda aposta que a disputa final ficará entre Aécio Neves e Dilma Rousseff", disse o profissional de uma corretora à agência de notícias Reuters.


Reuters