23 de agosto de 2014

Explosão deixa ao menos 9 feridos no centro de São Paulo

Um vazamento em uma tubulação de gás teria provocado o incidente

Uma casa explodiu no bairro da Liberdade, centro de São Paulo, na manhã deste sábado. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o motivo foi um vazamento na rede de gás. Ao menos nove pessoas ficaram feridas, informou a Agência Brasil.

A Secretaria de Segurança Pública de SP relatou oito feridos, sendo quatro em estado grave.

Segundo a Defesa Civil, três vítimas com queimaduras foram levadas ao Hospital do Mandaqui e cinco foram levadas ao Hospital das Clínicas, totalizando oito vítimas.

O Corpo de Bombeiros informou que socorreu seis vítimas da explosão. Duas delas foram levadas para a Santa Casa de Misericórdia, duas para o Hospital das Clínicas, uma para o Hospital Mandaqui e outra para o Hospital do Servidor Público Municipal Vergueiro. O estado de saúde das vítimas não foi informado.

A explosão ocorreu por volta das 5h11 da manhã deste sábado na esquina da rua do Glicério com a rua Barão de Iguape. O vazamento teria ocorrido em uma tubulação de gás fora da casa, a 30 metros abaixo do solo e, com a força da explosão, derrubado parte de uma pensão.

A rua está interditada e equipes da Comgás estão fechando o vazamento. Os moradores foram autorizados pelo Corpo de Bombeiros a entrar em suas casas e pegar seus pertences na residência. 

Por meio de nota à imprensa, a Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) relatou que, por volta das 2h40, recebeu um chamado sobre cheiro de gás na Rua do Glicério e enviou uma equipe técnica imediatamente ao local para identificar a ocorrência. “Por volta das 5h foi registrada uma explosão na Rua do Glicério, altura do número 741, que resultou em nove feridos. As vítimas foram prontamente atendidas e o vazamento foi controlado às 6h com eliminação total do risco”, informou a empresa.

A Comgás também informou que está prestando suporte às vítimas e que os moradores foram realocados para um hotel.

Os bombeiros relataram que quatro quarteirões foram bloqueados para verificar a rede de gás, e que não há possibilidade de haver vítimas soterradas nos escombros. 

Ao todo, 14 viaturas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e dos Bombeiros participam do atendimento. 


Com informações da Agência Brasil.



Fonte: Olhardireto