Rodoviários entrarão em greve

Os rodoviários votaram nesta quarta em favor da greve, o sindicato não acatou a decisão proposta pelo MPT

Numa assembleia do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Pernambuco, realizada na manhã desta quarta-feira (23), no Marco Zero, no Bairro do Recife, foi definido o indicativo de greve da categoria. Os representantes da comissão de negociação apresentaram as propostas do patronato e do mediador, o Ministério Público do Trabalho (MPT), que foram rejeitadas pelos trabalhadores. Com isso, os profissionais entraram em greve a partir da 0h da próxima segunda-feira (28).

“Vamos respeitar o prazo legal de 72 horas para a deflagração da paralização. Como o prazo seria no domingo, vamos deflagrar na segunda-feira. Ainda iremos planejar como serão as estratégias e se será apenas por um dia ou tempo indeterminado”, afirmou o presidente eleito da nova diretoria do sindicato, Benilson Custódio. Uma nova assembleia será realizada à tarde, com profissionais que não puderam comparecer pela manhã, mas, segundo Custódio, dificilmente haverá uma mudança com relação à decisão da classe.

Na audiência realizada ontem no MPT o Sindicato das Empresas de Transportadores de Passageiros no Estado (Urbana/PE) apresentou uma proposta linear de 5%, ou seja, o mesmo valor de aumento para os salários dos motoristas, cobradores e fiscais e também para o vale alimentação. Proposta que foi recusada de imediato. O procurador que acompanha a negociação fez então uma contra proposta de reajuste linear de 10%. Quinta-feira (24) haverá uma nova reunião para informar formalmente à mesa de negociação a decisão da greve.
Atualmente o motorista de ônibus ganha um salário base de R$1.605, o cobrador de R$733 e o fiscal de R$1.038. Já o ticket de alimentação é de R$171, o menor da categoria em todo o Brasil, segundo o sindicato dos rodoviários. A data base dos profissionais é dia 1 de julho. 



Fonte: Folha-PE

Translate