24 de maio de 2013

Conheça 5 cidades que pensam nos ciclistas



Pedalar em cidades que pensam na bicicleta como estratégia de mobilidade faz toda a diferença. Conheça alguns exemplos pela Europa de infraestrutura cicloviária que melhoram muito a vida de quem pedala.

1.º Copenhague

 

Os trens metropolitanos de Copenhague possuem vagões especiais com engate para a roda traseira das bicicletas, além disso. algumas das ciclovias são apenas faixas pintadas em grandes avenidas. O asfalto possui demarcação para que os carros esperem a passagem das bicicletas antes de fazer a conversão à direita.

2. Amsterdam

 
Em Amsterdam (como em outras cidades européias) é muito comum o bike-box: um espaço para que os ciclistas aguardem o semáforo à frente dos carros, pois é bem mais seguro largarem antes).
As ruas da cidade são organizadas em “camadas” e tem espaços para pedestres, ciclistas, carros e veículo leve sobre trilhos. 

3.Lyon 

 
O modelo de aluguel de bicicletas de Lyon inspirou Paris, Barcelona e Londres. Nesse sistema, empresas de publicidade fornecem bicicletas públicas de aluguel e ganham visibilidade. A antiga avenida que circundava o rio Rhône, em Lyon, foi transformada em via de ciclistas e pedestres. É muito agradável pedalar à beira do rio.

4. Paris 

 


Para garantir a fluidez dos ciclistas, algumas ciclovias de Paris que ficam no canto da rua são desviadas para a calçada onde há pontos de ônibus. Assim, os passageiros de coletivos podem sair do veículo em segurança e os ciclistas não precisam parar.
 Os desenhos de bicicletas mostram que é permitido circular na contramão dos carros em Paris.

5. Londres 


Em Londres, bicicletas podem, por lei, circular nas faixas preferenciais de ônibus. Os motoristas dos coletivos recebem um treinamento intenso para o convívio com ciclistas. Alguns chegam a mudar de faixa para fazer uma ultrapassagem segura.

Informações: Pragmatismo Político